A razão por que foi tão difícil descobrir a vitamina D é porque ela é uma das mais difíceis de encontrar no planeta.

É encontrada em pequenas quantidades em leveduras e fungos, bem como em pequenas quantidades na pele e leite de vaca, cabra e ovelha.

Durante séculos os cientistas acreditaram que as vitaminas só existiam nos alimentos e que o corpo só poderia obter vitaminas dos alimentos.

Foi por isso que foi tão difícil de descobrir a vitamina D, porque nenhum dos indivíduos saudáveis parecia estar ingerindo alguma vitamina mais importante do que as pessoas com problemas de saúde.

Como poderia vitamina D ser tão importante e não estar presente na maioria dos alimentos? Esta questão levou os especialistas a olharem para o sangue.

De alguma forma, o sangue dos pacientes mais saudáveis tinha uma quantidade mais rica de vitamina D do que os outros pacientes. Esta observação levou a um olhar mais atento a anatomia humana e, finalmente, a resposta foi encontrada.

Seu corpo pode produzir sua própria vitamina D. Na verdade, pode fazer toda a vitamina D que necessita. Além disso, vai parar de produzir a vitamina D quando você não precisar dela para evitar toxicidade. Se isso não é surpreendente, então espere até ouvir como o seu corpo produz vitamina D.

Dentro de seus folículos pilosos estão os minúsculos receptores de luz. Eles estão dentro de cada folículo piloso em seu corpo, mas os maiores e mais produtivos receptores de luz solar estão nos folículos do seu couro cabeludo.

Quando o sol toca os receptores, uma reação química complexa acontece onde a luz solar é metabolizada na forma mais pura da vitamina D. A vitamina D entra na corrente sanguínea através dos capilares do couro cabeludo e é distribuída por todo o corpo.

Se você comprou leite, deve ter notado nas propagandas de cada embalagem “acrescido de vitamina D”. É uma prática comum adicionar vitamina D sintetizada artificialmente (e muitas vezes estas vitaminas sintéticas são inabsorvíveis) na maioria dos produtos lácteos e cereais. Mas se o nosso corpo pode produzir vitamina D, por que estamos precisando de ingeri-la artificialmente?

A resposta é simples, a nossa sociedade se tornou fóbica ao sol. As ameaças da ocorrência de câncer de pele acenderam um pânico em massa contra o sol. Nós limitamos nosso tempo no sol. Cobrimo-nos para evitar a exposição. Nós compramos chapéus de abas largas para proteger nosso couro cabeludo e no rosto. Nós colocamos uma camada espessa de protetor solar para bloquear a absorção da luz solar pela nossa pele.

Os Centros de Controle de Doenças dos EUA (US Centers for Disease Control) publicaram inúmeras advertências contra o excesso de sol e sobre o aumento do risco de mortalidade relacionada à deficiência de vitamina D, porque eles sabem que os suplementos dietéticos D não funcionam.

Infelizmente, se você está bloqueando a luz solar também está bloqueando a vitamina D. A solução não está em consumir a vitamina D artificial, está em se expor à luz solar.

Em áreas mais próximas ao Equador, leva cerca de 15 minutos de exposição solar por dia para que se chegue à necessidade diária.

Você não vai ter câncer de pele por causa de tão pouca exposição. Quanto mais longe você estiver do equador, maior a exposição ao sol você vai precisar, mas ainda assim você ainda não precisa se preocupar com o câncer de pele.

Como eu disse, os mais poderosos desses receptores de luz solar estão dentro dos folículos do couro cabeludo. Isto é especialmente verdadeiro nos folículos de sua coroa e têmpora. Não é por acaso que esses são os lugares onde acontece primeiro a queda de cabelo, considerando quão importante é a vitamina D.

No entanto, o mesmo estudo da Clínica Mayo revelou que aquelas pessoas com queda de cabelo têm tipicamente seus receptores de luz solar inundados com óleo e sebo, onde a luz solar não pode penetrar.

Além disso, pode ser que aquelas pessoas com queda de cabelo têm a estrutura global do folículo mais fraca, o que provoca deficiência de vitamina D. O folículo, que é mais suscetível à queda de cabelo causado pela DHT, muitas vezes, armazena um excesso de hormônio tóxico.

Isso causa inchaço e aglomeração, inibindo a função dos receptores de luz solar. Isso significa que você precisa para fazer o que puder para manter seu couro cabeludo livre de sebo e DHT.

Esfoliações do escalpe e massagens, como aquelas explicadas no Livro da Queda de Cabelo são muito benéficas para reduzir o inchaço e remover material não desejado dentro dos folículos capilares. Além disso, é importante notar que o couro cabeludo desbastado será mais propenso a queimaduras solares, que irá levar ao inchaço e à produção de óleo em excesso.

Por isso, certifique-se que você receba sol no topo de sua cabeça, mas não muito em excesso. Depois, deixe o resto dos folículos do seu corpo fazer o seu trabalho.

"SUBSCREVA GRATUITAMENTE"
Receba atualizações diretamente no seu email após a publicação de novos artigos. Nunca enviarei spam e respeito a sua privacidade.

Livros para Tratamento da Queda de Cabelo
O tratamento mais eficaz combina a medicina funcional e convencional e terapias alternativas para atingir os melhores resultados. Eu quero ajudar você a criar os hábitos que eliminam as verdadeiras causas dos seus problemas de saúde crônicos. Para mais informação clique nos livros!

Comentários

  1. Ycaro Carlos diz

    Olá boa tarde, eu gostaria de saber quais os principais alimentos que estimulam o organismo a produzir mais vitamina D, haja vista, que a vitamina D artificial não tem efeito nenhum, também me agradarei saber quais os principais alimentos que contém ou estimulam a produção de DHT.
    Agradeço desde já pela resposta satisfatória.

    • Conceição diz

      Olá. Por favor, gostaria de saber se a falta de vitamina D faz cair os cabelos, se for verdade favor me avisar onde eu posso encontrar a vitaminas D verdadeira.
      Grata.

      Obs: foi ao médico, ele me disse que minha queda de cabelo é falta de vitamina D.

  2. Elizabeth Nunes diz

    Boa tarde. Sou paciente com cirurgia bariátrica feita em 2005. Em 2012 fiz uso de Depura e tive uma grande queda de cabelo, que achei pudesse ter algo a ver com a reposição da vitamina D. Minha nutricionista disse que isso não ocorre. Porém dia 31/10/2013 iniciei novamente o uso do Depura e desde o dia 11/11/13 estou novamente com uma queda de cabelo significativa. Por coincidência é no mesmo período de uso. Pode ter algo a ver? O laboratório disse que não tem contra indicações para 15 gotas diárias. Aguardo retorno. Grata.

    • Dani diz

      A vitamina A faz cair cabelo e não a D.

  3. Aparecida diz

    Fiz a cirurgia bariátrica em 2006 e depois da cirurgia tive hipoglicemia e síndrome de damp e agora estou com deficiência de vitamina D, meus dentes estão quebrando com facilidade, estou com queda de cabelo e depois que parei de amamentar (fui mãe em 2010) comecei a ganhar peso. Como posso ter uma vida com mais saúde e perder peso com estes problemas?

  4. Ana Mara Oliveira diz

    Sou gestante e estou tendo queda de cabelo. Depura é a mais indicada para a minha queda de cabelo? Quantas gotas ao dia tenho que tomar?

  5. Reinaldo diz

    Olá, Gostaria de saber quais os alimentos que produzem a vitamina D.

  6. Aline diz

    E quem tem lúpus e não pode tomar sol? Qual seria a orientação? Abraços.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *